O que fazer em Seul, os melhores programas para curtir a capital sul-coreana

This post is available in English - What to do in Seoul, the best things to do in South Korea’s capital

Capital da Coréia do Sul há 7 séculos, Seul tem aproximadamente 10 milhões de habitantes em uma área que é metade do tamanho do município do Rio de Janeiro, sendo uma das cidades mais densamente populosas do mundo. Ela se destaca no cenário mundial com empresas líderes como LG, Samsung e Hyundai e, ao visita-la, prepare-se para passar do moderno para o antigo ao atravessar uma rua, para se deslumbrar com o design e arquitetura a céu aberto, e curtir a vida vibrante de uma das principais metrópoles do mundo. Neste post você encontrará os melhores programas para curtir tudo o que Seul oferece.

Palacio-Gyeongbokgung-Seul-Elen-Pradera.jpg

 

O que fazer em Seul - visitar os Palácios Reais

Seul abriga alguns dos prédios históricos da Coréia do Sul, dentre eles os Cinco Grandes Palácios – edificações imponentes, ricas em detalhes e no coração da metrópole, contrastando com os arranha-céus e a modernidade ao redor. Os palácios são prova do passado feudal do país, pois todos foram construídos durante a última dinastia real e imperial, que reinou entre os séculos 14 e 19.

Palacio-Gyeongbokgung-Seul-Elen-Pradera.jpg

Caso não tenha tempo suficiente para conhecer todos os 5 palácios - Gyeongbokgung Palace, Changdeokgung Palace, Changgyeonggung Palace, Deoksugung Palace e Gyeonghuigung Palace - tente conhecer apenas os dois primeiros, que são a joia arquitetônica e cultural da cidade.

O Gyeongbokgung Palace (Palácio da Felicidade Brilhante – entrada 3 000 won) é o principal e o maior dos 5 palácios – foi construído originalmente em 1395 e passou por diversos períodos de destruição e reconstrução, inclusive durante a ocupação japonesa no decorrer da Segunda Guerra Mundial. Com uma vista cinematográfica para as montanhas de Bukansan, o palácio poderia ter sido uma cidade por si só, com as mais de 500 edificações que já existiram ali. Passe alguns minutos contemplando o lago de lótus, que é onde está o salão que era utilizado para banquetes e entretenimento. Caso queira ver a cerimônia de troca da guarda, verifique os dias e horários antecipadamente.

Palacio-Gyeongbokgung-Seul-Elen-Pradera.jpg
Palacio-Changdeokgung-Seul-Elen-Pradera.jpg
Rei-Sejong-Seul-Elen-Pradera.jpg

Dica: a Praça Gwanghwamun fica em frente ao palácio, e é lá que fica a estátua e o museu dedicado ao Rei Sejong, um dos poucos reis da Coréia a levar o título de “o Grande”.

Já o Changdeokgung Palace (Palácio da Virtude Próspera – entrada 3 000 won) é o único dos 5 palácios que é considerado Patrimônio Mundial pela UNESCO. Lá também está o Secret Garden (o Jardim Secreto), que tem mais de 50 mil espécies de árvores e plantas e que pode ser visitado apenas com um tour guiado (por 8 000 won). Cheque os horários do tour antes de visitar.

Palacio-Changdeokgung-Seul-Elen-Pradera.jpg
Palacio-Changdeokgung-Seul-Elen-Pradera.jpg
Palacio-Changdeokgung-Seul-Elen-Pradera.jpg

 

O que fazer em Seul - caminhar pelo Namsan Park e ver a N Seoul Tower 

O Namsan Park é um parque público e uma ótima opção de programa ao ar livre em Seul, onde você pode caminhar por horas com árvores ao redor. Ele está localizado em uma montanha, e de lá você pode ter uma vista da cidade e ainda visitar a N Seoul Tower (entrada 10 000 won) para ver Seul do topo.

Namsan-Park-Seul-Elen-Pradera.jpg
Namsan-Park-Seul-Elen-Pradera.jpg
Namsan-Park-Seul-Elen-Pradera.jpg

Em tempo: se não quiser subir as escadas do parque até a N Seoul Tower, você pode pegar o teleférico (por 7 000 won, apenas um trecho) e depois descer a pé (porque todo santo ajuda, não é?!).

Namsan-Park-Seul-Elen-Pradera.jpg
Namsan-Park-Seul-Elen-Pradera.jpg

 

O que fazer em Seul - ser transportado de volta no tempo na Bukchon Hanok Village 

A aldeia Bukchon Hanok é um lugar bem clássico em Seul, preservando mais de 600 anos de história em suas ruelas com tradicionais casas coreanas. Caminhe sem pressa e aproveite para checar os cafés, galerias de arte, lojas e restaurantes da região. Além disso, ao andar pelas pequenas ruas, é muito comum ver pessoas com a roupa tradicional coreana (caso você queira entrar na onda, pode achar ao redor da aldeia lojas que alugam a vestimenta por mais ou menos 10 000 won).

Bukchon-Hanok-Seul-Elen-Pradera.jpg
Bukchon-Hanok-Seul-Elen-Pradera.jpg
Untitled design-30.jpg

Bom saber: a aldeia Bukchon Hanok está entre os palácios Gyeongbokgung e Changdeokgung, então vale a pena visita-la no mesmo dia que for a um deles (ou aos dois, caso tenha tempo suficiente).

O que fazer em Seul – conhecer Gangnam além do Gangnam Style

Não dá para visitar o bairro de Gangnam e deixar de ver a famosa estátua do cantor/rapper Psy, que consagrou o clássico Gangnam Style e colocou o k-pop nos ouvidos da galera. Mas, estando lá, aproveite para conhecer a Starfield Library - uma biblioteca pública singular que tem torres de livros, área para as pessoas trabalharem e até uma escada rolante - que fica dentro do shopping COEX (um bom lugar para compras, caso esteja interessado).

Gangnam-Seul-Elen-Pradera.jpg
Starfield-Library-Gangnam-Seul-Elen-Pradera.jpg

 

O que fazer em Seul – compras em Myeongdong

Quando chegar a hora de gastar os seus wons, vá até Myeongdong e se esbanje nas lojas de lá. Você vai encontrar diversas marcas de cosméticos, lojas de produtos esportivos, calçados e roupas, e muitas vezes verá lojas repetidas, como as coreanas Missha, Laneige, Tony Moly e Etude House, que dominam o cenário de beleza. Também é comum ganhar brindes ao atingir determinados valores, então aproveite para se esbaldar.

Myeongdong-Seul-Elen-Pradera.jpg
Myeongdong-Seul-Elen-Pradera.jpg

 

O que fazer em Seul - desacelerar em uma casa de chá

Entre as compras e as visitas aos pontos turísticos, aproveite dar uma diminuída no ritmo, visitando uma clássica casa de chá coreana. Na região de Insadong (uma área muito popular, cheia de artes, artesanatos e restaurantes tradicionais coreanos) você encontrará vários locais para apreciar a bebida. Nós fomos à 47th street, que tem um estilo bem tradicional, no qual você pode beber o chá sentando no chão.

Casa-de-chá-Seul-Elen-Pradera.jpg
Dumpling-Seul-Elen-Pradera

Aproveite: se estiver em Insadong e a fome bater, conheça o restaurante Buk-chon son madu, que significa dumplings feito à mão. Ele não tem nada de chique, na verdade é oposto de chique, mas ele é autentico e todas as refeições são frescas, sendo feitas bem à sua frente.

O que fazer em Seul – conhecer o futuro no Dongdaemun Design Plaza (DDP)

Trazendo um show de design futurístico à Seul, Dongdaemun Design Plaza (DDP) nos oferece uma arquitetura deslumbrante – a construção é toda revestida em placas de alumínio, parecendo uma nave gigantesca que foi abandonada. Vale visitar durante o dia e à noite, e lá você encontrará lojas, museu e galerias de arte.

DDP-Seul-Elen-Pradera.jpg
DDP-Seul-Elen-Pradera.jpg
DDP-Seul-Elen-Pradera.jpg

 

O que comer em Seul - experimentar o Korean BBQ, o churrasco coreano

Ao visitar Seul, uma das coisas que você precisa fazer é experimentar o famoso Korean BBQ – o churrasco coreano. Além da carne bovina ou de porco grelhada, o churrasco vem acompanhado de kimchi (acelga que passa por um processo de fermentação juntamente com outros legumes e tem um sabor levemente apimentado), saladas e folhas de alface (a maneira correta de comer é colocar a carne grelhada no alface, enrolar como um pacote e comer). Para saborear o prato, indico o restaurante Wangbijib, em Myeongdong, pois lá os funcionários preparam o churrasco para você, que só vai precisar se preocupar em degustar.

Churrasco-coreano-Seul-Elen-Pradera.jpg

 

O que comer em Seul -  se deliciar com a samgyetang, a sopa de galinha com ginseng

Ginseng é uma planta muito popular na Coréia do Sul por causa das suas propriedades medicinais, e em Seul você pode comprá-la em barracas de rua, nas estações de metrô e lojas em shoppings. Os coreanos acreditam que samgyetang - a sopa de galinha com ginseng - evita doenças, sendo o ginseng um dos responsáveis por isto. Ela é uma refeição popular para se manter aquecido durante o inverno e para repor os líquidos corporais perdidos no verão. Para experimentar a iguaria, você pode ir ao Korea Samgyetang, conhecido como o restaurante mais antigo em Seul a oferecer o prato, e Tosokchon, que leva a fama de ser o melhor a oferecer a comida. 

Samgyetang-ginseng-soup-Seul-Elen-Pradera.jpg


Para beber: ao ir a qualquer restaurante em Seul, não deixe de experimentar a bebida destilada da Coréia do Sul – soju – que é vendida em garrafas de 360 ml e bebida em copos de shot.

 

Onde se hospedar em Seul

 A melhor região para se hospedar em Seul é Myeongdong. Lá você terá acesso ao metrô, lojas e restaurantes. 

Booking.com
 
O-que-fazer-em-Seul-Elen-Pradera.jpg
O-que-fazer-em-Seul-Elen-Pradera.jpg
O-que-fazer-em-Seul-Elen-Pradera.jpg
O-que-fazer-em-Seul-Elen-Pradera.jpg

Gostou do post e está planejando uma viagem para Seul? Então aproveite para ler as informações práticas para visitar a capital sul-coreana, incluindo visto, moeda e como se locomover pela cidade .

O-que-fazer-em-Seul-Elen-Pradera.png
O-que-fazer-em-Seul-Elen-Pradera.png