Um guia rápido para você aproveitar o melhor do arquipélago de Langkawi, na Malásia

* This post is available in English.

Langkawi-Malasia.jpg

O arquipélago de Langkawi, na Malásia, é formado por 99 ilhas localizadas onde o Mar de Andaman encontra o Estreito de Malaca, bem pertinho da Tailândia. Ele foi o primeiro Geoparque da Unesco no Sudeste Asiático - título dado a locais com um forte patrimônio geológico, visando promover o desenvolvimento econômico da comunidade local, especialmente através do turismo sustentável. O destino é um tesouro ecológico singular, com florestas tropicais antigas, manguezais, e rochas com mais de meio bilhão de anos, que contam não apenas a história do planeta, mas também como a Malásia foi moldada ao longo dos anos por forças e processos naturais, até atingir a forma que é hoje.

Langkawi é um local que atrai famílias, casais, cônjuges aproveitando a melhor idade e amantes da natureza. A melhor estação para visitar o destino é de dezembro a março, porém, após conversar com alguns moradores, os mesmos falaram que o tempo nos últimos anos tem estado bem imprevisível por lá, e que tempestades podem ser esperadas ocasionalmente. Por isso, o ideal é ficar no mínimo 4 dias (para aproveitar o hotel, fazer pelo menos um passeio e ter um tempo extra, caso chova).

Langkawi-Malasia.jpg

 

O que fazer no arquipélago de Langkawi, na Malásia

Contratar um barco com guia para fazer o Mangrove Safari, um passeio para visitar os manguezais. Ao longo do tour você verá caranguejos, peixes que dão a impressão de estarem andando na lama, as famosas águias que são o símbolo da ilha, macacos tentando conseguir comida com os barqueiros, cobras, víboras, cavernas com estalactites e estalagmites, e os penhascos de 550 milhões de anos.  

Langkawi-Malasia.jpg
Langkawi-Malasia.jpg

Visitar a Sky Bridge, uma ponte a 660 metros do nível do mar para ter a experiência de andar sobre uma floresta tropical - em um dia claro, é possível avistar a Tailândia lá de cima. Para chegar até o topo, você precisará pegar o teleférico considerado um dos mais íngremes do mundo (entrada a partir de 55 MYR) e depois seguir caminho até a ponte (5 MYR, subindo 300 degraus, ou 15 MYR, utilizando o bondinho – escolhas as opções assim que chegar, pois os tickets são comprados ainda na entrada). Enquanto o teleférico sobe, você verá a cachoeira Telaga Tujuh, que são 7 piscinas naturais interligadas e alimentadas por 7 cachoeiras diferentes, e que pode ser visitada também. Fomos até lá de táxi comum, que nos cobrou 120 MYR por 4 horas.

Langkawi-Malasia.jpg
Langkawi-Malasia.jpg

Em Langkawi você também poderá fazer esportes aquáticos, batik(uma técnica de tingimento indonésio) e visitar plantações de arroz. Com um pouco de tempo, é possível ir ao Underwater World (um aquário que tem como atração principal um túnel de 15 metros) e fazer compras, pois a ilha é duty free.

Langkawi-Malasia.jpg
Langkawi-Malasia.jpg
Langkawi-Malasia.jpg

 

Como chegar ao arquipélago de Langkawi, na Malásia

Langkawi é acessada por voos que saem de Kuala Lumpur e Penang, na Malásia, Singapura e algumas cidades da China. Além do trajeto aéreo, é possível chegar até a ilha via mar, em barcos que saem de Kuala Kedah, Kuala Perlis e Penang, na Malásia, e Satun e Koh Lipe, na Tailândia.

Langkawi-Malasia.jpg

 

Onde se hospedar no arquipélago de Langkawi, na Malásia

Four Seasons (diárias desde 2 400 MYR)

O Four Seasons tem quase 20 hectares e uma praia particular com 1,5 quilômetros de extensão, tem duas piscinas – uma só para adultos com cabanas privadas e outra para famílias - e 3 restaurantes. Os quartos têm decoração marroquina e, dependo da escolha, você poderá ter varandinha com espreguiçadeiras, piscinas particulares ou hidromassagem externa. O hotel disponibiliza bicicletas e carrinho de golfe para os hóspedes se locomoverem pela propriedade.

Four-Seasons-Langkawi-Malasia.jpg
Four-Seasons-Langkawi-Malasia.jpg
Four-Seasons-Langkawi-Malasia.jpg

 

The Datai Langkawi (diárias desde 2 100 MYR)

O resort estava fechado para renovação quando estivemos na ilha, mas promete abrir ainda em setembro de 2018. Ele está localizado dentro da floresta tropical, a poucos minutos de distância da praia, e tem suítes e vilas privativas com vistas espetaculares.

 

Four-Seasons-Langkawi-Malasia.jpg

St. Regis (diárias desde 1 700 MYR)

Tem decoração moderna e quartos que vão dos mais básicos até vilas sobre a água com piscina e mordomo. Um diferencial é que o St. Regis tem um lounge com assentos confortáveis e comidinhas no aeroporto de Langkawi, que é bem simples e sem muita opção do que fazer/comer.

 

The Westin (diárias desde 800 MYR)

O Westin tem 4 piscinas, 6 restaurantes e é uma opção mais econômica e com serviço de qualidade na ilha. 

 

Bon Ton (diárias desde 520 MYR)

Um pequeno hotel boutique com 8 vilas com decoração malaia, que fica a 10 minutos de distância do aeroporto e a uma pequena caminhada da praia.

 

Moeda e Visto

DSC044962018_08 Langkawi_LR_Blog.jpg

A moeda da Malásia é o ringgit (MYR) e é aconselhável levar dólares para trocar ao chegar. Em Langkawi, muitos hotéis também operam como casa de câmbio e as principais moedas como dólar, euro e libra podem ser trocadas por lá.

Brasileiros não precisam de visto para entrar no país, desde que a estadia seja inferior a 90 dias, mas é necessário ter o comprovante internacional de vacinação contra febre amarela e passaporte com validade mínima de 6 meses.

Langkawi-Malasia.jpg
Four-Seasons-Langkawi-Malasia.jpg
Four-Seasons-Langkawi-Malasia.jpg

E aí, gostou deste post? Escreve aqui nos comentários se ele foi útil para você!

Ah, e se quiser salvar este post para ler de novo depois, é só salvar a imagem abaixo no seu Pinterest!

Langkawi.jpg
Langkawi.jpg